Se meu computador pensasse: uma correlação entre a lógica computacional e os problemas do dia a dia

Caminhos para a Inovação:   Práticas Relações Cultura Digital

Seja bem-vindo(a)!

A Base Nacional Comum Curricular – BNCC traz em suas diretrizes a orientação da necessidade de as redes de ensino tratarem as questões referentes ao desenvolvimento da cultura digital, da aprendizagem criativa, do pensamento computacional, da linguagem de programação e da robótica em seus currículos, possibilitando, assim, que crianças e jovens brasileiros estejam em sintonia com as competências e habilidades exigidas para se inserir e trabalhar na sociedade do século XXI.

Diante deste fato, é fundamental que as escolas brasileiras abordem a cultura digital e o pensamento computacional como processos que oportunizam às crianças e aos jovens uma forma de pensar com foco em levantar problemas e buscar soluções a partir de sequências lógicas de passos. A aprendizagem criativa, por sua vez, contribui com o desenvolvimento de indivíduos que pensem e atuem de forma criativa, colaborativa e sistemática. Este curso convida educadores a realizarem uma imersão no tema de forma lúdica e “mão na massa”.

Período de Realização: 17 de agosto a 14 de setembro
Próximas turmas
14 de setembro a 12 de outubro
12 de outubro a 09 de novembro
09 de novembro a 07 de dezembro
07 de dezembro a 04 de janeiro


Carga Horária: 30 horas

Áreas do Conhecimento: Matemática, Transversal/ Projetos interdisciplinares

Modalidade: Autoformativo


Recomendação Ciclo/Série: Ensino fundamental (anos iniciais e finais) e ensino médio.

Certificação: Centro Universitário Ítalo Brasileiro



Como esse curso inova
Inova ao propor o pensamento computacional e a resolução de problemas como alicerces da aprendizagem: instrumentaliza o professor com estratégias para o encorajamento de uma postura investigativa, criativa e problematizadora por parte dos estudantes.

Competências gerais da BNCC mobilizadas nos alunos

Conhecimento
Pensamento científico, crítico e criativo
Comunicação
Argumentação
Cultura Digital